Por uma vida materna sem olheiras!


Quando nasce um bebê.. nasce um zumbi! Sim, minhas queridas, a gente fica passada de canseira, cheiramos azedo e as olheiras vão lá nos pés! Tirando essas pequenas coisas que incomodam, o resto sem sombra de duvidas é perfeito.  Pensando nisso resolvi procurar algo que aliviasse as olheiras, já que nem toda base e nem todo corretivo faz milagres.

Durante minha pesquisa, achei um revitalizante para a área dos olhos da Mary Kay, vou colocar aqui o que ele promete:


Revitalizante para a Área dos Olhos Targeted-Action® TimeWise®

Redução significativa de olheiras e inchaço abaixo dos olhos: após 2 semanas de uso, 7 em cada 10 mulheres notaram a redução.

Com o Revitalizante para a Área dos Olhos Targeted-Action® TimeWise® você também pode conseguir estes resultados. Este serum em embalagem inovadora contém uma mistura de ingredientes exclusivos especialmente formulados para atuar sobre os múltiplos fatores que causam olheiras e inchaço abaixo dos olhos. Segundos após a aplicação do produto, você sentirá uma sensação refrescante na região das olheiras e o produto já começará a agir. O resultado? Seus olhos parecerão descansados. Revitalizados.

O produto vem nesta embalagem simpática e charmosinha de 10 ml, custa R$ 79,00 e é uma salvação pra quem quer suavizar as olheiras e tirar aquela cara de cansada, aquela cara de zumbi! É a perfeição em miniatura.

Anúncios

Lista: Chá de bebê

Pois muito bem, depois de passar pela decoração e comidinhas do chá de bebê, agora é hora de colocar aqui alguns itens que não podem faltar na lista:

Lista de presentes:

conjuntos pagão
macacões com mangas
macacões sem mangas
macacões de sol (caso o bebê nasça no verão)
camisetas
conjuntos de lã (macacão, casaco, toca, sapatinhos)
casaquinhos
pares de meias
babadores
manta de lã
manta de linha ou algodão
cobertor
jogos de lençóis e fronhas
faixas umbilical
protetor de berço
travesseiros
toalhas felpudas
toalhas-fralda
fraldas de boca
dúzia de fraldas de pano (caso você prefira as fraldas descartáveis, estas servirão de apoio na troca fraldas, nas mamadas e na alimentação)
pacotes de fraldas descartáveis tamanho pequeno
pacotes de fraldas descartáveis tamanho médio
pacotes de fraldas descartáveis tamanho grande
Térmica para mamadeira
creme para prevenção de assaduras
fita adesiva
caixa de cotonete
escova
pente
tesourinha sem ponta
pacotes de algodão
pacote de lenços umedecidos (ou melhor ainda, tenha uma garrafa térmica com água morna para a higiene do bebê)
sabonete neutro
shampoo
condicionador
talco
termômetro
lixeira com pedal
porta-roupas sujas
trocador
cesta para colocar as miudezas de troca
banheira (que deve ser de fácil limpeza, sem reentrâncias que possam acumular sujeira)

Quarto de guri

Depois que passou o susto da descoberta da minha gravidez, fiquei pensando se seria uma menina ou um menino, meu namorado tinha certeza de que seria um gurizão, claro né, todos os homens sonham em ter menino, para ser aquele companheiro de futebol, falar besteiras e coisa e tal, mas veio uma linda princesa, mesmo assim continuo sonhando em dar um irmãozinho pra ela. Então vamos babar nessas decorações que eu escolhi.

1.

2.

3.

4.

5.

6.

7.

Afinal, o que é: Epilepsia.

what is epilepsy like?
Desde meus 16 anos, convivo com a epilepsia, foi uma longa batalha para aceitar, conviver e driblar o preconceito que as pessoas, não só da família, mas com os amigos. Então para todos entenderem um pouco do se trata e dar uma quebrada nesse preconceito ridículo que as pessoas criam em torno do distúrbio, aqui vai uma explicação digna, que consegui no site da Liga Brasileira de Epilepsia. Espero que esclareça as duvidas.

O que é epilepsia?

Definição

É uma alteração temporária e reversível do funcionamento do cérebro, que não tenha sido causada por febre, drogas ou distúrbios metabólicos. Durante alguns segundos ou minutos, uma parte do cérebro emite sinais incorretos, que podem ficar restritos a esse local ou espalhar-se. Se ficarem restritos, a crise será chamada parcial; se envolverem os dois hemisférios cerebrais, generalizada. Por isso, algumas pessoas podem ter sintomas mais ou menos evidentes de epilepsia, não significando que o problema tenha menos importância se a crise for menos aparente.

Sintomas

Em crises de ausência, a pessoa apenas apresenta-se “desligada” por alguns instantes, podendo retomar o que estava fazendo em seguida. Em crises parciais simples, o paciente experimenta sensações estranhas, como distorções de percepção ou movimentos descontrolados de uma parte do corpo. Ele pode sentir um medo repentino, um desconforto no estômago, ver ou ouvir de maneira diferente. Se, além disso, perder a consciência, a crise será chamada de parcial complexa. Depois do episódio, enquanto se recupera, a pessoa pode sentir-se confusa e ter déficits de memória. Tranqüilize-a e leve-a para casa se achar necessário. Em crises tônico-clônicas, o paciente primeiro perde a consciência e cai, ficando com o corpo rígido; depois, as extremidades do corpo tremem e contraem-se. Existem, ainda, vários outros tipos de crises. Quando elas duram mais de 30 minutos sem que a pessoa recupere a consciência, são perigosas, podendo prejudicar as funções cerebrais.

Causas

Muitas vezes, a causa é desconhecida, mas pode ter origem em ferimentos sofridos na cabeça, recentemente ou não. Traumas na hora do parto, abusos de álcool e drogas, tumores e outras doenças neurológicas também facilitam o aparecimento da epilepsia.

Diagnóstico

Exames como eletroencefalograma (EEG) e neuroimagem são ferramentas que auxiliam no diagnóstico. O histórico clínico do paciente, porém, é muito importante, já que exames normais não excluem a possibilidade de a pessoa ser epiléptica. Se o paciente não se lembra das crises, a pessoa que as presencia torna-se uma testemunha útil na investigação do tipo de epilepsia em questão e, conseqüentemente, na busca do tratamento adequado.

Cura

Em geral, se a pessoa passa anos sem ter crises e sem medicação, pode ser considerada curada. O principal, entretanto, é procurar auxílio o quanto antes, a fim de receber o tratamento adequado. Foi-se o tempo que epilepsia era sinônimo de Gardenal, apesar de tal medicação ainda ser utilizada em certos pacientes. As drogas antiepilépticas são eficazes na maioria dos casos, e os efeitos colaterais têm sido diminuídos. Muitas pessoas que têm epilepsia levam vida normal, inclusive destacando-se na sua carreira profissional.

Outros Tratamentos

Existe uma dieta especial, hipercalórica, rica em lipídios, que é utilizada geralmente em crianças e deve ser muito bem orientada por um profissional competente. Em determinados casos, a cirurgia é uma alternativa.

Recomendações

Não ingerir bebidas alcoólicas, não passar noites em claro, ter uma dieta balanceada, evitar uma vida estressada demais.

Crises

Se a crise durar menos de 5 minutos e você souber que a pessoa é epiléptica, não é necessário chamar um médico. Acomode-a, afrouxe suas roupas (gravatas, botões apertados), coloque um travesseiro sob sua cabeça e espere o episódio passar. Mulheres grávidas e diabéticos merecem maiores cuidados. Depois da crise, lembre-se que a pessoa pode ficar confusa: acalme-a ou leve-a para casa.

Afinal, o que é: Autismo.

autismoNo outro blog, eu já tinha feito um post sobre autismo, então resolvi fazer um outro aqui, mais completo, com fontes, definições, diagnóstico, tratamento e muito mais. Espero satisfazer a curiosidade de muitos.

~> Definição:
Embora inúmeras pesquisas ainda venham sendo desenvolvidas para definirmos o que seja o autismo, desde a primeira descrição feita por Kanner em 1943 existe um consenso em torno do entendimento de que o que caracteriza o autismo são aspectos observáveis que indicam déficits na comunicação e na interação social, além de comportamentos repetitivos e áreas restritas de interesse. Essas características estão presentes antes dos 3 anos de idade, e atingem 0,6% da população, sendo quatro vezes mais comuns em meninos do que em meninas. A noção de espectro do autismo foi descrita por Lorna Wing em 1988, e sugere que as características do autismo variam de acordo com o desenvolvimento cognitivo; assim, em um extremo temos os quadros de autismo associados à deficiência intelectual grave, sem o desenvolvimento da linguagem, com padrões repetitivos simples e bem marcados de comportamento e déficit importante na interação social, e no extremo oposto, quadros de autismo, chamados de Síndrome de Asperger, sem deficiência intelectual, sem atraso significativo na linguagem, com interação social peculiar e bizarra, e sem movimentos repetitivos tão evidentes.

~> Diagnóstico:
O diagnóstico do autismo é clínico, feito através de observação direta do comportamento e de uma entrevista com os pais ou responsáveis. Os sintomas costumam estar presentes antes dos 3 anos de idade, sendo possível fazer o diagnóstico por volta dos 18 meses de idade. Ainda não há marcadores biológicos e exames específicos para autismo, mas alguns exames, tais como cariótipo (com pesquisa de X frágil, EEG, RNM e erros inatos do metabolismo), teste do pezinho, sorologias para sífilis, rubéola e toxoplasmose, audiometria e testes neuropsicológicos são necessários para investigar causas e outras doenças associadas. O quadro clínico do autismo, segundo o DSM IV TR (APA, 2002) é: Prejuízo da habilidade social: não compartilham interesses, não desenvolvem empatia e demonstram uma certa inadequação em abordar e responder aos interesses, emoções e sentimentos alheios; Prejuízo no uso de comportamentos não-verbais como: contato visual direto, expressão facial, postura corporal e com objetos; dificuldades na interação social: fracasso em vincular-se a uma pessoa específica, não diferenciação de indivíduos importantes em sua vida, falta de comportamento de apego. Alterações na linguagem: atraso na linguagem falada. Nos que desenvolvem a linguagem adequadamente, dificuldade em iniciar ou manter uma conversa, uso estereotipado e repetitivo de certas palavras ou frases e emprego da terceira pessoa (inversão pronominal) para falar de suas vontades. Os que aprendem a ler não apresentam compreensão do que lêem; Alterações de comportamento: padrões restritos de interesse, manipulação sem criatividade dos objetos, ausência de atividade exploratória, preocupação com as partes de objetos, inabilidade para participar de jogos de imitação social espontâneos, adesão a rotinas rígidas, presença de maneirismos motores e crises de raiva ou pânico com mudanças de ambiente; mudanças súbitas de humor, com risos ou choros imotivados, hipo ou hiper-responsividade aos estímulos sensoriais e agressividade sem razão aparente. Comportamentos auto-agressivos, como bater a cabeça, morder-se, arranhar-se e arrancar os cabelos podem ocorrer. Uma proposta de alteração dos critérios do DSM V está online e sugere que para se diagnosticar autismo, estejam presentes as seguintes características: Déficits na comunicação social e na interação social: déficit na comunicação não verbal e verbal utilizada para a interação social, falta de reciprocidade social, incapacidade de desenvolver e manter relacionamentos com seus pares apropriados ao seu nível de desenvolvimento. Padrões restritos e repetitivos de comportamento: estereotipias ou comportamentos verbais estereotipados ou comportamento sensorial incomum, aderência a rotinas e padrões de comportamentos ritualizados, interesses restritos. Os sintomas devem estar presentes na primeira infância, mas podem não se manifestar plenamente, até que as demandas sociais ultrapassem as capacidades limitadas.

Referências bibliográficas: American Psychiatric Association (APA). Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais – DSM IV TR. Tradução de Cláudia Dornelles. 4. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 2002..http://www.dsm5.org/ProposedRevision/Pages/proposedrevision.aspx?rid=94

 ~> Tratamento:
O tratamento do autismo envolve intervenções psicoeducacionais, orientação familiar, desenvolvimento da linguagem e/ou comunicação. O recomendado é que uma equipe multidisciplinar avalie e desenvolva um programa de intervenção orientado a satisfazer as necessidades particulares a cada indivíduo. Dentre alguns profissionais que podem ser necessários, podemos citar:psiquiatras,psicólogos,fonoaudiólogos,terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas e educadores físicos. Os métodos de intervenção mais conhecidos e mais utilizados para promover o desenvolvimento da pessoa com autismo e que possuem
comprovação científica de eficácia são: TEACCHR (Treatment and Education of Autistic and Related Communication Handcapped Children): é um programa estruturado que combina diferentes materiais visuais para organizar o ambiente físico através de rotinas e sistemas de trabalho, de forma a tornar o ambiente mais compreensível, esse método visa à independência e o aprendizado. PECSR (Picture Exchange Communication System) é um método de comunicação alternativa através de troca  de figuras, é uma ferramenta valiosa tanto na vida das pessoas com autismo que não desenvolvem a linguagem falada quanto na vida daquelas que apresentam dificuldades ou limitações na fala. ABA (Applied Behavior Analysis) ou seja, analise comportamental aplicada que se embasa na aplicação dos princípios fundamentais da teoria do aprendizado baseado no condicionamento operante e reforçadores para incrementar comportamentos socialmente significativos, reduzir comportamentos indesejáveis  e desenvolver habilidades. Há várias técnicas e estratégias de ensino e tratamento comportamentais associados a analise do compormentamento aplicada que tem se mostrado útil no contexto da intervenção incluindo (a) tentativas discretas, (b) análise de tarefas, (d) ensino incidental, (e) análise funcional Medicações: O uso medicamento deve ser prescrito pelo médico, e é indicado quando existe alguma comorbidade neurológica e/ou psiquiátrica e quando os sintomas interferem no cotidiano. Mas vale ressaltar que até o momento  não existe uma medicação específica para o tratamento de autismo. É importante o médico informar sobre o que se espera da medicação, qual o prazo esperado para que se perceba os efeitos, bem como os possíveis efeitos colaterais.

Letícia Calmon Drummond Amorim – Psiquiatra

 Depois de ler tudo isso, pra vocês imaginarem um pouco como um autista enxerga o mundo, aqui vai um vídeo pra vocês tentarem entender:

 

 

A Descoberta!

post
Boa tarde minha queridas..

Hoje venho com NOVIDADES!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! EBA!!!!!!!!!!!!!!!!!!

O Heitor está a caminho!! Pensa em uma pessoa FELIZ!!!

Gente é muito bom saber que estou gerando um lindo príncipe, o amor que cresceu dentro de mim depois da descoberta do sexo aumentou tanto, ficou tão mais bonito e azul!!

Quero agradecer a todas vocês que sempre participam, me dando força aqui no blog, isso me ajuda e muito, principalmente nas horas em que bate um desespero (coisas de grávida).

Bom irei deixar o link do vídeo que gravei do dia da descoberta assim vocês conseguem entender melhor cada detalhe.

https://www.youtube.com/watch?v=cFK5YNuYlaI

Mas me atrevo a dizer que foi o dia mais emocionante da minha vida até agora e creio que só ira perder para o dia em que farei o parto, esse é imbatível!!!

O do mais não mudou tanta coisa, só um puxão de orelha que levei da minha medica pelo fato de ter engordado 3 Kg somente esse mês (MEU DEUS). Sendo que já engorde 7 Kg na gravidez inteira, ela me falou que se na próxima consulta eu tiver passado de 1 Kg irei levar outro puxão. Então segunda-feira já irei na nutri, ver se consigo fazer alguma coisa (o que acho meio difícil).

Então acho que hoje é só!!…

A partir de agora os post ficarão mais volumosos, acredito eu, porque terá mais papo, itens para mostrar, comprinhas, presentinhos e etc..

Um grande beijo a todas e até a próxima!!

Quarto de guria ♥

Toda grávida que se preze, pensa, idealiza e sonha com um quarto divino para seu filho ou filha. Durante minha gravidez e depois que a pequena nasceu morei com a minha mãe e tive que dividir o meu quarto com a filhota, me senti dividindo o quarto com a minha irmã, mas dessa vez era com a minha ursinha, tentei deixar tudo o mais lindo o possível para receber ela, como eu estava desempregada e ainda estou, tive que dar meus pulos e deixar tudo mais econômico, reformei um kit de berço que ganhei e que era de guri, ficou lindo, preguei alguns lacinhos aonde tinha detalhes em verde, troquei o que era azul por floral, aonde era as fitas para prender, coloquei fitas longas de cetim rosa, para dar aquelas laços enormes e lindos, substitui o viés verde por um lindo rosa, tudo isso me custou 100,00 reais (materiais e costureira), iria gastar muito mais por um kit novo e esse saiu exatamente como eu queria e não encontrava. Uma coisa que foi dada de bom grado, me ajudou e muito, tudo o que eu ia ganhando, ia reformando e transformando em novo e lindo.

Hoje vou colocar aqui algumas coisas que com toda certeza vai inspirar as mamães, madrinhas, vovós, titias, futuras mamães e quem sabe alimentar o sonho de quem quer ser mamãe. Prontas pra babar?

1.
e79f5eb333a26aa5188113515da3c9c7

2.
large (3)

3.

4.

5.

6.

7.

8.

9.

10.
quarto para retoque